Nossa casinha na roça serve para relaxar. Serve. Com vista para a montanha, uma araucária gigante na frente, as vezes, umas maritacas, uns tucanos. Barulho só o do galo. Eventualmente, um mugido de vaca. E assim vai.

Sou uma assumidamente não vaidosa. Mas resolvi também que está na hora de ser, absolutamente ser, vaidosa. E, para isso, resolvi investir e investir caro, nos meus cremes. Não os de cozinha, aos quais estou mais que adaptada. Creme inglês, creme brulée, creme bavaroise. Não,não. Resolvi usar esses cremes do universo feminino, ao qual eu faço parte mas ainda não sabia a quantas pode chegar…e fui feliz (certo! com uma pontada no coração!) comprá-los. ADOREI. Virei fã incondicional. E agora, não me separo deles nem em momentos de lama, poeira, tempestade, o que seja. Onde eu vou, eles vão comigo.

Meus filhos acostumaram. São os cremes da mamãe. De adulto. Então tá. Lá na nossa rocinha, não temos um armário de banheiro. Temos um bancão que vamos colocando as coisas. Shampoo, condicionador, pasta de dente. E meus cremes, é claro.

Corta a cena: vamos para as MARAVILHOSAS CACHOEIRAS DE GONÇALVES. Pic nic. Céu azul. Maricota ( a cachorrinha) louca de alegria, tentando entender toda essa água ao redor. Voltou com lama até na testa. BANHO PARA OS TRÊS: Yasmin, Rafael e Maricota. Liguei o chuveiro, peguei o shampoo e fui ver a LUA PRATEADA, GIGANTE, ABSOLUTAMENTE IMPERDÍVEL nascer atrás da PEDRA DO BAÚ. Ficamos, eu e o Fábio, um tempão. Descanso merecido. Largamos, mesmo, as crianças no chuveiro.

Tempos depois, aparecem Yasmin e Rafael já de roupa, penteadinhos. A Yasmin cuidou do Rafa. Eu elogiei MUITO, fiquei orgulhosa. E o Rafa cuidou da Maricota. Que tambem apareceu escovada, quase limpinha. Fui dar um abraço nele, mas antes passei pela Maricota.

Acho que vocês já entenderam o que se passou,não?

SIM, isso mesmo que vocês estão pensando. TODOS OS MEUS CREMES foram usados nos PELOS DA MINHA CACHORRA, que estava exalando esse aroma caro de cremes impossíveis!!!!!!!!!!!! Perdi o ar. Fiquei sem fôlego. O Rafael percebeu a situação e emendou: ” ela precisava de algo radical, mãe! De adulto! Estava muito, muito suja. Tudo bem, mamãe?” Não, filho, não está tudo bem. Eu estou infartando…pensei até em cortar os pelos da Maricota e fazer uma infusão, para ver se espremendo ainda salvava um resto dos meus cremes. Sabia que qualquer tentativa seria frustrada. Argumentar, então, nem pensar. Já estava feito. Ali, no pelo da cachorra. No final, a culpa é minha mesma, quem mandou não comprar um armário? Onde já se viu economizar com um bancão? Tenha dó.

Fui ver a lua de novo, redonda, enorme.

Resolvi fazer OVOS POCHÉ. Eu sabia que tinha uma família atrás de mim, esperando a grande explosão. Mas ela não veio. Fiquei mesmo fazendo muitos ovos poché. Um atrás do outro, sem parar.  Depois, fui dormir. Com rodelas de pepino em volta dos olhos.

RECEITA DE UM BOM OVO POCHÉ

“Um ovo pochê é fácil de preparar, incrivelmente nutritivo, barato e fácil de servir em qualquer ocasião. Ovos poche em cima de uma fatia de pão fresquinho torrado são um café da manhã perfeito.Uma tigela bem quente de caldo de galinha incrementada com um ovo poche é um almoço nutritivo capaz de provocar uma cálida sensação de bem- estar. E chicória frisée temperada com um vinagrete morno ao bacon e arrematada por um ovo poché”… Trecho extraído do maravilhoso livro ” A ARTE DA COMIDA SIMPLES” de ALICE WATERS.

Para fazer, tem seus truques: a começar pela panela, que deve ser funda, e a água não deve ferver, mas quase…sabe aquele ponto de pequenas bolhas? Esse. Ai, o MELHOR TRUQUE é colocar gotas de vinagre na água. Quebrar delicadamente o ovo em uma xícara, fazer um “pequeno” redemoinho” na água e colocar o ovo ainda mais delicadamemte. Quase instantâneo, vai se formar um véu de clara em volta da gema, que fica ali, escondida. Eu gosto de deixar pouco tempo…e ter a sensação do garfo esparramando a gema sobre o salmão. (sim, eu faço ovos pochés com espinafre e salmão). Mas pode-se deixar um pouco mais, um pouco menos. Também pode retirar o ovo e colocar em água fria, com gelo para parar o cozimento, se a idéia é servir ovos pochés só mais tarde. Na hora, é só colocar para esquentar rapidamente em água quente. Ou servir direto, como eu. NUNCA NUNCA colocar muitos ovos de uma só vez. Eu consigo dois. Para ficar perfeito. Mais que isso, a água vira uma maçaroca de claras partidas e gemas perdidas. Foto tem, só estou necessitando de uma ajudinha técnica. Que chegará. Até.

 

 

 

 

 

 

Categories: Ovos Quebrados, Viagens

3 Responses so far.

  1. Therezinha disse:

    hahahahahahahahah esse Rafael!!… Mas senti falta do ápice da história: a sua explosão!!! Cadê?? Será que a lua te deixou assim tão zen? Acho qe até ele estranhou. Já deve ter compreendido como é difícil entender as mulheres. Bom, eu tb adoro ovos pochês,principalmente por não ser fritura. Hoje fiz com abobrinha ralada, hummmmmmm ficou ótimo!!

  2. Carolina Goulart disse:

    Também tive um momento em que decidi ser vaidosa. Comprei 1 creme. Apenas 1. O mais básico dos básicos. Como um protetor solar. Quando fui usar, pela primeira vez, estava VENCIDO!!!! E na hora ainda pensei Nossa, mas acabei de comprar!!

  3. Pr disse:

    Dri!!!! Eu ri! Sei que é super triste, mas vamos combinar que na HORA foi triste pq agora, é super engraçado… rsrsrsrs Nunca fiz ovos Poché, e após esta explicação técnica da coisa toda, vou tentar é claro! Depois te conto no que deu! Adorei o post!

Leave a Reply


Novos Posts

PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO

Posted on out - 4 - 2016

2 Comments

Vasos

Posted on ago - 29 - 2016

0 Comment

Próximas Aulas Mês de...

Posted on ago - 29 - 2016

1 Comment

Blues & Greens

Posted on ago - 15 - 2016

1 Comment