Oi Pessoal,
Aqui é  Lu Haddad.
Já estamos em 2014, e  esse post é de 2011…mas é um dos meus textos preferidos!
Talvez por ter as mesmas sensações de como eram as nossas festas de aniversário…afinal somos irmãs e várias de nossas lembranças são as mesmas!Estou fazendo uma seleção dos textos que mais gosto da Dri (um pouco difícil, porque adoro a forma como ela escreve)…esse é o primeiro!Vamos reler??

Até mais,

Lu Haddad

É isso… férias na mãe e fico com essa sessão nostalgia gourmet… se bem que essa semana já teve Itália e França e são todos bolos novos por aqui! Agora esse, o embrulhadinho de coco, é realmente lembrança das épocas em que festa de criança tinha cara de festa de criança… nossas mães decoravam a casa com papel “krepon” em formas que diziam ser flores… a gente não prestava muita atenção nelas, afinal, a mesa com brigadeiros, diga-se de passagem um de cada tamanho porque tínhamos enrolado todas juntas lambendo os dedos  de manhã, aí não tinha mesmo como manter um padrão de apresentação… mas de sabor, tinha! Era O brigadeiro. E depois dos brigadeiros da TIA JADE nenhuma infância, nunca, nunca mais foi a mesma. Mas abrir mão dessas manhãs enrolando, destruindo e engolindo brigadeiros, JAMAIS! Aí tinham os salgadinhos, coxinha, empadinha, cachorro quente com molho de tomate de casa, os copos com fanta laranja (SEMPRE ODIEI! Mas estavam lá) ou suco de uva e as brincadeiras. Meu pai, INVARIAVELMENTE, desenhava a BUNDA DE UM ELEFANTE, vendava os olhos das crianças, UMA POR VEZ, as outras que “ja tinham ido” ficavam assistindo a vítima da vez. A vítima de olhos vendados, ia com o dedo na frente para tentar colocar o rabo do elefante de volta para a BUNDA, aí meu pai aparecia com um copinho em que misturava NESCAU COM ÁGUA, e a pobre criança, achava que tinha colocado o DEDO NA MERDA!!!!!!!!! Aí ríamos até não poder mais… e corríamos, e pulavamos, e brincavamos até a casa estar quase, apenas quase destruída. As lembrancinhas eram traques para estourar no chão ali mesmo. E simplesmente, bexigas coloridas. Não tínhamos garrafinhas térmicas com a nossa cara estampada para todos os amigos levarem para casa, nem tínhamos monitores para nos ensinar do que brincar e que horas ( a não ser meu pai, que acho que servia como um monitor, acho!), também a gente super se virava sem joguinhos eletronicos em que cada criança brinca sozinha. A gente gostava mesmo de brincar em grupo. As vezes, raramente, tinha o mágico. Pobre mágico. Todo mundo tentando descobrir os “truques” sem deixar o pobre em paz… nunca entendi como o mágico não desistia e ia embora, acho que a vontade real do mágico era esganar a gente! Mas nós não descobríamos tudo não, a magia ficava, ali, estampada na nossa cara. E aí, chegava a hora do bolo. Era bolo feito em casa, ou no máximo, na amiga da vizinha, que tinha mão boa para bolo. Que eu me lembre, a cobertura era de chocolate, brigadeiro, a vela colorida com um “fogo” só, não tinha show pirotécnico antes dos parabéns. Os parabéns eram simplesmente parabéns. EU ADORAVA!

Ser o centro das atenções, é sempre bom, não é? Mesmo para quem é tímido, imagino. Porque nunca vi criança chorar em parabéns (bebê eu ja vi, varios, mas criança, não!) . E acho que todas as mães irritadas com o desperdício de bolo já que a gente se entupia de brigadeiros, começaram a fazer bolos embrulhadinhos. Molhados de leite condensado e coco e empilhados no papel aluminio. Assim cada criança pegava o seu pedaço e o resto permanecia intacto. Sinceramente, eu acho que isso nunca adiantou muito, porque nós, as crianças, as pestes, abríamos cada pedaço, mordíamos, deixavamos para lá, e mais tarde, voltavamos, insaciaveis, com o fim dos brigadeiros, para os embrulhinhos prateados. O que sobrava era uma maçaroca espalhada pela casa inteira, NENHUM pacotinho fechado, bonitinho para o dia seguinte! E assim a festa ia sendo festa, os presentes rasgados, espalhados, nada de guardar presentes para abrir depois. Era um caos! Que saudade boa desse caos feliz! Hoje não tinha festa de ninguém, mas é férias dos meus, o que dá um pouco na mesma, com exceção dos convidados, então, foi o bolo embrulhadinho. Com uma pequena diferença, ele NÃO FOI EMBRULHADO. Saiu do forno e começou a ser comido, devorado, nem sei se sobrou algum para embrulhar. As fotos tambem ja foram feitas. Segue a receita do bolo embrulhadinho, com ele vem as festas de antigamente, que é a mesmíssima que faço para os meus filhos, vem as bexigas coloridas, os brigadeiros da Tia Jade, o papel krepon e as flores. O mágico, o elefante e seu cocô. E as gargalhadas. Façam. Vale a pena!

BOLO DE COCO EMBRULHADINHO
Veja aqui a Receita de Bolo de Coco Embrulhadinho

Bater as claras até firmar e estarem bem brilhantes (não será claras em neve) e ir adicionando as gemas aos poucos, juntar o açúcar e ALTERNADAMENTE, juntar a farinha com o suco de laranja. FORMA DE TABULEIRO, RETANGULAR, untada. Forno 180 graus.

Quando sair do forno, furar com um garfinho todo o bolo, e ESPALHAR uma lata de leite condensado com um pouco de leite e coco ralado. Depois que esfriar, cortar em quadrados, embrulhar no papel alumínio. Conservar na geladeira. Cantar parabéns e comer!

Ah, minha mãe me falou que hoje em dia VENDEM o papel aluminio JA CORTADO para fazer esses embrulhinhos. Então, tá!
E aparentemente, eu ESQUECI de colocar a receita dos BOLINHOS DE CHUVA DA DUDA, porque é claro, não tinha medida, o que fez com que ela repetisse tudo de novo os bolinhos apenas para medir…
Veja aqui a Receita de Bolinhos de Chuva da Duda

Até.

5 Responses so far.

  1. Luciana disse:

    Oh saudade da nossa infância preciosa, que vai nos acompanhar pela vida toda! Foi bom, foi muito bom ler esse post e saber que alguém guarda os mesmos sentimentos e lembranças!! Viva! Ter irmãs é tudo!br /Beijos + beijos sabor côco embrulhado no papel prateado!br /br /Lu

  2. Anonymous disse:

    Doces lembrancas… Eram as MELHORES festas do mundo!!! br /Todos voces sao feitos de acucar. Ate hoje, quaisquer minutos compartilhados sao deliciosos. Beijinhos. Ana Claudia

  3. […] Embrulhadinho de coco – lembram? […]

  4. meire afonso ferreira disse:

    ola Dri, tudo bem?
    to louca pra comer esse bolo gelado de coco!
    mas,notei que nao tem os ingredientes com as quantidades.voce pode arrumar a receita pra mim?
    ah, vou tentar fazer o curso de nhoque… e qd tiver de risoto tb quero.beijos

  5. meire afonso ferreira disse:

    l

Leave a Reply


Novos Posts

PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO

Posted on out - 4 - 2016

2 Comments

Vasos

Posted on ago - 29 - 2016

0 Comment

Próximas Aulas Mês de...

Posted on ago - 29 - 2016

1 Comment

Blues & Greens

Posted on ago - 15 - 2016

1 Comment