torta de ricota
Comprei um livro de bacalhau. Até ai, super normal. Só que o livro tem 500 receitas com bacalhau! Tudo porque a Páscoa está chegando. E o livro é ótimo, de um super chef, com alguns super restaurantes ( é o Vitor Sobral, do maravilhoso TASCA DA ESQUINA, aqui e em Lisboa!). Só que quando se trata de comer o bacalhau propriamente dito, a memória é quem comanda o desejo- e ele sempre passa pelo Bacalhau espiritual da minha mãe- que de Espiritual mesmo, nem sei se tem alguma coisa- mas é assim que minha mãe batizou esse aí desde sempre. E era a única receita que eu aceitava comer- porque eu NÃO GOSTAVA de bacalhau (como, aliás, eu não gostava de quase nada! Matei todo mundo do coração? Isso mesmo!!! Eu só comia ervilhas!!!! era MUITO chata! beeeeem diferente do que sou hoje! Não sei se não sou chata, mas como de tudo agora!!!!).
E foi exatamente esse BACALHAU ESPIRITUAL da minha mãe que resolvi fazer na aula que demos aqui na Ovos Quebrados com o tema da Páscoa.
Batíamos claras em neve e fritávamos batatas fritas quadradinhas enquanto alguma outra aluna desfiava lascas bem gordas de um excelente bacalhau comprado no Mercado, como deve ser. Nuvens pesadas se formavam no céu enquanto uma aluna perguntava porque o nome de espiritual. Dei uma resposta filosófica. Pensava nas claras que se parecem com nuvens e não sei se alguém me entendeu. Não deu tempo.
As claras em neve começaram a despencar do céu com uma força de tempestade de livro do Titanic. Da janela da escola, se formava um rio, de lama, com cara de calda de chocolate. E as alunas já prevendo a falta de luz por aqui, não perderam a fome.
Comemos, comemos muito e a luz não se acabou. Só a chuva que não diminuía. Aí tocou o telefone. Alô? Sim, sei. Não? Você está falando sério? Sim, estava. Como dar a notícia as alunas, que nesse dia, eram exatamente 12?
Estávamos ilhadas. COMPLETAMENTE ALAGADAS. Para a esquerda ou para a direita, sem chance de sair. Sem chance de testar a receita em outros fogões. Estávamos nós e o bacalhau.
Subimos para minha casa, ligamos o noticiário- soubemos ai que 30 cidades do Estado de São Paulo estavam cobertas por águas de dilúvio. A minha era uma delas e o meu bairro e a minha rua eram uma dessas dos noticiários. Vimos bombeiros retirando pessoas nos botes. Vimos pessoas que tentavam e eram arrastadas na correnteza. Eu comecei a acender velas. Não sabia se por precaução ou para rezar. Arrumei camas que nem tenho suficiente e me meti a fazer um sopão afinal eu não sabia quantos dias durariam nosso dilúvio particular. E se fosse como na história 100 anos de solidão????? Mulheres que não se conheciam montando uma comunidade alternativa, sem os filhos, sem os maridos, e a essa altura tambem sem o bacalhau, plantando e sobrevivendo do que a terra enlameada dá. A chuva também entra pelo cérebro. Delírios são inevitáveis.
Até que uma aluna percebendo minhas perturbações literárias, resolveu se arriscar, não sei se por medo da tal comunidade alternativa ou para me ajudar. Só sei que ela foi. E cinco minutos depois, o celular tocou.
Todas na esperança do que ouviriam. Ela tinha perdido o carro, boiando na rua, transformada em rio. Ela, encharcada. Até chegou a cogitar em voltar nadando, já sem carro. Mas na nossa comunidade alternativa, agora bem estabelecida, ninguém entra. Nem o bacalhau.
aula de bacalhau 2

BACALHAU ESPIRITUAL A MODA DA TERA

1 quilo de bacalhau já dessalgado e aferventado conforme explicação.
800 grs de batata cortada em quadradinhos e óleo para fritar
1\2 quilo de cebola
1 cabeça de alho
1 maço de salsinha
azeite
noz moscada, sal e pimenta do reino
1 litro de leite
1 litro de creme de leite fresco
4 ovos, separados claras das gemas.
2 colheres de sopa de manteiga e um pouco mais para untar a assadeira
farinha de rosca e parmesão para polvilhar

Refogar a cebola e o alho com o bacalhau. Reservar.
Fazer um creme BECHAMEL-
2 colheres de sopa de manteiga
3 colheres de sopa de farinha de trigo
1 litro de leite
noz moscada, sal e pimenta
4 gemas
Quando engrossar, colocar o creme de leite. Reservar.

Fritar as batatinhas cortadas em quadrados.

MONTAGEM- Untar a travessa com manteiga e um pouco de farinha de rosca.
Acrescentar as batatinhas fritas.
Misturar o molho bechamel com o bacalhau. Colocar por cima das batatas. Bater 4 claras em neve e misturar delicadamente nesse creme de bacalhau.
Polvilhar farinha de rosca e parmesão para dourar.
Levar ao forno pré aquecido até dourar.

ROCAMBOLE RECHEADO DE BACALHAU

7 ovos- claras e gemas separadas
7 colheres de sopa de manteiga
6 colheres de sopa de farinha de trigo
8 colheres de sopa de queijo parmesão
1 colher de sopa de fermento em pó
1 1\2 xícara de chá de leite

Unte uma assadeira retangular- pode untar papel aluminio com manteiga e farinha de rosca ou papel manteiga de boa qualidade.

Bater no liquidificador o leite, a manteiga, as gemas e a farinha de trigo.
Separadamente, bater as claras em neve. Juntar o parmesão, o fermento e a mistura do liquidificador delicadamente.
Leve para assar em forno p´re aquecido a 180 graus por 10-12 minutos. VARIA MUITO DE FORNO PARA FORNO e depende da espessura da massa de rocambole.

INGREDIENTES PARA O RECHEIO

350 grs de bacalhau (já demolhado) cozido e desfiado.
1 xícara de chá de cebola picada
1\2 xícara de chá de azeitona picada
1\2 xícara de chá de cheiro verde
1 xícara de chá de maionese
3 dentes de alho
2 tomates sem pele, picados e sem sementes
Refogar a cebola, o alho, o bacalhau. Retirar do fogo, juntar os outros ingredientes, misturar.

MONTAGEM- Desenformar a massa sobre um pano de prato limpo, disponha o recheio e enrole a massa.

Categories: Ovos Quebrados

One Response so far.

  1. Therezinha Haddad disse:

    E as outras 11? E a coitada da que foi embora? O que foi feito dela? E o bacalhau, não foi devidamente saboreado? Tchan tchan tchan tchan….quando será a continuação da história? Por outro lado, vc consegue fazer de uma quase desgraça (total para muitos),uma leitura leve e gostosa.

Leave a Reply


Novos Posts

PROGRAMAÇÃO DE OUTUBRO

Posted on out - 4 - 2016

2 Comments

Vasos

Posted on ago - 29 - 2016

0 Comment

Próximas Aulas Mês de...

Posted on ago - 29 - 2016

1 Comment

Blues & Greens

Posted on ago - 15 - 2016

1 Comment